Na vida madura

Na vida madura

Olá pessoal do bem! Hoje vamos falar com os idosos, ou os veteranos, ou os experientes, ou… como preferirem.

Estudos e pesquisas do Censo Demográfico do IBGE, diz que a população idosa vai triplicar até 2050.

A única faixa etária que apresentou crescimento de acordo com a pesquisa foi a de idosos. Quer dizer que nossa sociedade envelhecerá e no nosso dia a dia teremos que adaptar desde agora nossas atitudes, ações, infraestrutura, e tantos outros pontos importantes para envelhecermos com dignidade e curtir uma vida saudável.

A população com mais de 65 anos aumentará 3,3 vezes e passará para 10,7 milhões até o final da projeção do estudo. Outro ponto apresentado na pesquisa é que a esperança de vida também irá aumentar e atingirá em 2050, 79 anos para os homens e 84 anos para mulheres. Em 2010 a vida média do homem era 71 anos e 78 anos para as mulheres.

Outro estudo, publicado pela Revista Escola de Enfermagem da USP mostra que idosos que são voluntários frequentes tem uma percepção de vida diferente daqueles não exercem esta atividade.

Este mesmo resultado foi comprovado por um grupo de pesquisadores da Universidade do Arizona, nos EUA, publicado pela Associação Americana de Psicologia (APA). O estudo afirma que o índice de mortalidade dos idosos pesquisados foi pelo menos 24% menor entre os que faziam voluntariado.

Os resultados da pesquisa demonstram que a ação voluntária promove saúde, na pesquisa, os voluntários idosos relataram menos doenças e ter mais disposição. Desta maneira, podemos afirmar por intermédio da ciência, que quem realiza trabalho voluntário vive mais e melhor.

Seguindo todos estes estudos, o trabalho voluntário na terceira idade também ajuda a combater a depressão, em meio aos seus pensamentos e muitas vezes a solidão.

O trabalho voluntário é uma vida de mão dupla, os benefícios em fazer a diferença na vida de alguém não trazem somente os benefícios para o bem estar da pessoa que esta recebendo a atenção, mas também para o voluntário.

Esta atividade aumenta a autoestima, reduz a ansiedade e o estresse, melhora a comunicação, aumenta o vínculo de amizade. De acordo com o OMS (Organização Mundial da Saúde), aproximadamente 20% da população idosa sofre com depressão, e por intermédio do voluntariado esta estatística pode mudar.

Ao realizar atividades sociais em grupo ou individualmente o cenário da nossa vida é alterado, o foco é diferenciado, e os fatores biológicos, sociais ou psicológicos sofrem mudanças. Por isso, ao ser voluntário você consegue construir ou reconstruir laços de sentimentos adormecidos, conhecer diferentes pessoas, diverte-se, emociona-se, e se coloca no lugar do outro, enfim, torna-se mais humano e descobre que estamos nesta Terra para um cooperar com o outro.

Outro cenário que podemos indicar para os idosos voluntários é que ao exercer uma atividade com crianças, jovens ou adultos é que eles podem trocar muitas experiências de vida, apoiando estes públicos a serem mais assertivos em suas vidas, além de serem ótimos contadores de histórias, o publico atendido exercerá o papel de ouvidores de histórias. Isso será fantástico!!

Eu sinto esta experiência em minha casa, meus pais são idosos ou seja veteranos e exercem o trabalho voluntário em sua igreja, onde ajudam na cozinha, nas festas comemorativas nas barracas, enfim, um mudo a descobrir. E isso me inspira ainda mais no trabalho voluntário, eu digo que isso vem do “sangue” (risos)!

Convido a você Senhora e Senhor, tomar um atitude diferente, envolvam-se com o trabalho voluntário e depois nos diga o que achou. Esperamos por você!!

Parabéns pelo Dia Internacional do Idoso – 1° de outubro

 

Abraço

Alessandra Lazarin

alessandralazarinramos

Trabalho desde 1995 como voluntária com adolescentes e jovens, ensinando que pelo comportamento e amor ao próximo podemos fazer a diferença que queremos para o nosso mundo!

Que bom contar com sua parceria! Seja bem vindo!

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas