Cidadania é para todos?

Olá pessoal do bem! Voltei …

Desculpem minha ausência, mas estou de volta para alimentá-los com muitas informações importantes.

Que tal falarmos sobre cidadania?? Mas o que é isso?

“Cidadania é a prática dos direito e deveres de um(a) indivíduo (pessoa) em um Estado. Os direitos e deveres de um cidadão devem andar sempre juntos, uma vez que o direito de um cidadão implica necessariamente numa obrigação de outro cidadão. Conjunto de direitos, meios, recursos e práticas que dá à pessoa a possibilidade de participar ativamente da vida e do governo de seu povo.

Um cidadão é uma pessoa que se considera em uma fase madura o suficiente desenvolvido para agir consciente e responsavelmente dentro da sociedade. (Fonte Wikipédia)”

O que significa ser cidadão?

Ser cidadão significa ter direitos e deveres. Isso vale para todas as pessoas que vivem num país: homens, mulheres, idosos, crianças e adolescentes. É participar da vida política e social do país, lutando por seus direitos, cumprindo seus deveres e procurando construir uma sociedade mais justa e igualitária, ou seja, que busca a igualdade de todos os seres humanos.

Quando atuamos como “voluntários” estamos exercendo nosso papel como cidadãos, fazendo com que diversos públicos sejam beneficiados de diversas forma, mas garantindo os direitos e devere de todos.

A Constituição e os direitos e deveres do cidadão

A Constituição é a lei fundamental do país. Ela garante a todos nós, brasileiros, direitos que devem ser cumpridos pelo governo e pela sociedade.

Mas não são apenas os direitos políticos que nos tornam cidadãos. Temos também os direitos civis, isto é, o direito à vida, à liberdade, à propriedade e à igualdade perante a lei.

Temos ainda os direitos sociais, que nos garantem o direito a uma vida digna, com trabalho, salário justo, aposentadoria por tempo de serviço, educação, moradia e saúde.

No convívio com pessoas, temos o direito de ser respeitados e o dever de respeitar. Isso é assegurado pela Constituição para todos os brasileiros. Aliás, faz parte de nossos deveres lutar para que os direitos expressos na Constituição sejam atendidos.

Infelizmente nos deparamos hoje com diversos deveres e direitos deturpados, não garantidos, ou repartidos de forma desigual.  Quando somos voluntários em qualquer ação enfrentamos isso de frente, e o que tentamos fazer a amenizar estas desigualdades. É um direito, e como cidadãos podemos exercer este papel dado a nós.

Cidadania e os direitos da criança e do adolescente

Para garantir maior qualidade de vida a crianças e aos adolescentes e assegurar seus direitos de cidadãos, em 1990, entrou em vigor o Estatuto da Criança e do Adolescente. Na sua elaboração, partiu-se da ideia de que as crianças e jovens estão em processo de desenvolvimento e que, por essa razão, têm necessidades específicas que devemos conhecer e respeitar.

Com isso, pela primeira vez na história de nosso país, crianças e adolescentes passaram  a ter proteção integral reconhecida como um direito. Isso significa que meninos e meninas até 12 anos – criança – e entre 12 e 18 anos – adolescentes – não podem sofrer violência, negligência, falta de cuidado, crueldade, discriminação, preconceito, ou exploração, e que cabe aos adultos fazer cumprir essas regras.

O Estatuto define, entre outros, os seguintes direitos:

  • direito à vida
  • direito ao lazer
  • direito à alimentação
  • direito à liberdade
  • direito à dignidade
  • direito à educação
  • direito à profissionalização
  • direito ao respeito
  • direito à cultura
  • direito ao convívio familiar e comunitário.

Nós, como voluntários podemos e devemos disseminar estes direitos e deveres e como as pessoas podem usufruir deles. Temos que fazer com que esta informação seja perene e profunda, além de fazer com que muitas vidas possam ser mudadas para quebrar um ciclo da filantropia.

(Fonte de pesquisa: site Só História)

Espero que tenham tido uma ótima leitura.

Grande abraço

Alessandra Lazarin

(www.voluntarioeu.com.br)

alessandralazarinramos

Trabalho desde 1995 como voluntária com adolescentes e jovens, ensinando que pelo comportamento e amor ao próximo podemos fazer a diferença que queremos para o nosso mundo!

2 comentários em “Cidadania é para todos?

  • 12/03/2018 em 12:11
    Permalink

    Faz falta as suas informações viu, rsrs. Muito bom texto e esclarecedor. bjs

    Resposta
    • 18/03/2018 em 23:53
      Permalink

      Leila querida, estou de volta… foi só um tempinho de descanso…aceito sugestões de pautas viu! Beijo e mais uma vez muito obrigada por acompanhar meu trabalho e por seu carinho.

      Resposta

Que bom contar com sua parceria! Seja bem vindo!

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas